top of page

Os Desafios para Contratação e Gerenciamento

Atualizado: 20 de dez. de 2022

Gestão de pessoas sempre será um assunto de grande relevância.



Coordenar equipes com profissionais de diversas áreas, formações, etnias, posição econômico social, localidades é um desafio tanto para quem é gerenciado quanto para os coordenadores. Pessoas são pessoas, cada uma com seu grau de conhecimento, entendimento, necessidades e objetivos. Tentar fazer com que minimamente se tenha um alinhamento em comum é um desafio diário que nem sempre é tão trivial.


Lembra do mito da Torre de Babel? Resolveram criar uma torre tão alta que chegaria ao Céu, mas Deus resolveu dificultar um pouco o desafio fazendo que cada um falasse um idioma diferente e o entendimento ficasse mais difícil.


O dia a dia de um hospital lembra uma Torre de Babel. A área assistência fala “uma língua”, o administrativo fala “outra língua”, nutrição uma terceira língua, mas permanece o desafio de fazer todos trabalharem em sinergia para fazer a torre (no caso o hospital) crescer.


Como dito antes é um desafio diário, pois é preciso ao mesmo tempo engajar o colaborador, dar autonomia para agir como ele entende ser o melhor para a operação, porém ao mesmo tempo o hospital é obrigado seguir leis rígidas de diversas entidades (Ministério da Saúde, Secretarias de Saúde, Coren, CRM, CFM, CRP, etc). É preciso dar a autonomia, mas ao mesmo tempo garantir que as diretrizes sejam cumpridas. Valorizar o colaborador na mesma intensidade que precisa cobrá-lo.


“É um grande desafio junto com os coordenadores gerenciar as equipes e desenvolver ações de engajamento e desenvolvimento de pessoas considerando que temos vários profissionais de diversas áreas atuando juntos o conhecimento do Enfermeiro por exemplo é totalmente diferente do conhecimento do auxiliar administrativo, porém um depende o outro, se o prontuário não está organizado o faturamento não consegue ser feito” comenta Rosa (@bordignonrosai), a psicóloga do setor de Gestão de Pessoas.


Um profissional de qualidade não pode ser medido somente por sua capacidade técnica e experiência na área de formação, mas sim pelas habilidades socioemocionais e de relacionamento interpessoal, principalmente em ambientes com equipes multiprofissionais.


Isto interfere diretamente no processo de Recrutamento e Seleção (Talent Aquisition) como menciona a psicóloga Rosa: “Sob a Gestão da Associação Santo Expedito ocorreu no Hospital Santa Luzia não apenas uma alteração no espaço físico, mas a principal alteração foi na filosofia de trabalho. A Associação Santo Expedito foca em uma modelo de gestão mais horizontal (existem apenas 3 níveis hierárquicos no organograma) e aposta muito na autonomia dos colaboradores.


Para conseguirmos atender esta nova diretriz foi preciso rever diversos processos, fluxos e para tanto contamos com apoio de consultorias. Encontrar colaboradores com este perfil mais autônomo, proativo e com postura empática tem sido o maior desafio para contratações. Em diversas oportunidades aparecem candidatos para as mais diferentes funções, que claramente possuem capacidade técnica para exercer a função, porém no quesito autonomia, trabalho em grupo, ou proatividade acabam ficando pelo caminho. Cada vez mais para se trabalhar no Hospital Santa Luzia é preciso ter habilidades técnicas e sócio emocionais (Soft Skills) e interpessoais”.


Lá se vão quase 3 anos nesta nova filosofia, e como não existe receita pronta, aprendemos a "fazer fazendo". Muitas coisas que implantamos, deram certo e virou referência para a região (troca de plantão em conjunto, Safety Huddle, cadência regularmente entre os coordenadores) e outras coisas precisaram serem refeitas ou adaptadas.


O fato é que hoje como fruto desta nova mentalidade, não é raro que uma auxiliar de serviços gerais converse com o médico a qualquer momento para discutir sobre qual o melhor fluxo de higienização ou melhor horário para limpeza. A mentalidade do hospital é bem simples: função é uma coisa que delegamos, porém, a responsabilidade não!!

Cada um no seu papel tem a autonomia para fazer aquilo que julga melhor para prestar o melhor serviço possível.




72 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page