top of page

Campanha "Janeiro Branco" chama atenção para os cuidados com a saúde mental


O Janeiro Branco é um movimento social dedicado à construção de uma cultura da Saúde Mental na humanidade. É, também, o nome do Instituto que coordena esse movimento.


O seu objetivo é chamar a atenção dos indivíduos, das instituições, das sociedades e das autoridades para as necessidades relacionadas à Saúde Mental dos seres humanos. Uma humanidade mais saudável pressupõe respeito à condição psicológica de todos!


O mês de janeiro pode ser encarado por muitos como uma página em branco para escrever uma nova história de vida. Pensando nisto, o mês foi escolhido por profissionais da área de psicologia para conscientizar sobre o cuidado com a saúde mental. A campanha "Janeiro Branco" surgiu no Brasil em 2014 e este ano o lema principal é “A Vida Pede Equlíbrio!”.


Dados da OMS relatam que o Brasil é o segundo país das Américas com maior número de pessoas depressivas, equivalentes a 5,8% da população. A depressão é uma doença que afeta 4,4% da população mundial. O Brasil é o país com maior prevalência de ansiedade no mundo (9,3%). Já a ansiedade, afeta 18,6 milhões de brasileiros e os transtornos mentais são responsáveis por mais de um terço do número de pessoas incapacitadas nas Américas.


Pesquisas também apontam que uma em cada quatro pessoas experimenta problemas de saúde mental e falar sobre o assunto ajuda a quebrar o estigma e a discriminação que muitas ainda enfrentam. Cuide da saúde mental todos os dias de sua vida.


É necessário que a população receba orientações para identificar alguns sinais, mas, mais importante, de modo que possam o fazer sem preconceitos, pois isto é o que mais atrasa intervenções precoces e efetivas. O estigma de ser taxado de "louco", prejudica a decisão das pessoas procurarem ajuda, mas a busca por uma opinião profissional especializada é fundamental para um diagnóstico preciso. O Hospital Santa Luzia possui uma área dedicada a saúde mental, com profissionais capacitados para diagnosticar e auxiliar qualquer pessoa, caso a família perceba algo diferente no comportamento de um ente querido.


21 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page